Liberdade

Enquanto me sentia totalmente invisível, alguém olhou pra mim.
Quando procurava me esconder dos dias, de tudo e todos.
Mesmo assim, me encontram e me fizeram perceber que estou presente nesse mundo.
Mesmo assim, me fizeram presente mas uma vez;
E de tudo, sou grata mais uma vez por está na liberdade de deixar ir o que quer ir.



Nem toda menina

Nem toda menina curte a cor rósea, ou é apaixonada pelas princesas da  Disney.
Nem toda menina sonha com um príncipe encantado e um final feliz , algumas sonham com o lobo mal e não sonha com nenhum final.
Nem toda menina gosta de usar aqueles saltos que te deixam com um calo,  algumas preferem uma rasteira ou quem sabe um all star preto, ou até prefira andar descalça.
Nem toda menina gosta de usar maquiagem, algumas preferem o natural.
Algumas meninas preferem ficar com roupas confortáveis á ter que usar vestidos, saias ou qualquer coisa que a deixem "gostosa".
Não é porque eu sou menina que eu seja obrigada a seguir uma regra escrota, feita por pessoas que se achavam os donos do mundo... Prefiro não seguir modinhas ou dar uma de gostosona, se eu tô bem do jeito que eu tô, não tem quem me faça mudar de idéia, prefiro ser a ogra da história do que ser a princesinha perfeita que obedece as regras de uma sociedade ridícula.

Utopia dos dias ..



Ela me proporcionava tantas coisas
Me trazia paz,sossego,esperança
Eu imaginava milhares de coisas
Tudo isso me acorria naqueles dias

Me proporcionava pensar em tudo

Do clarim do amanhã, ao pôr do sol
Eu tentava não desviar o foco
Sempre que suas folhas balançavam

Faz me entender, que a cada galho seco

Tornava-se renovada a cada dia 
Sempre bela,com suas cores encantadoras
Conquistava meu coração de ternura

E sempre de passo em passo
De embalo e embalo 
Eu buscava rodopiar em sua volta
Buscando encontrar navegar em sua formosura
Entre todos os dias eu habitava essa loucura insana.

-Aline Cruz

De pouco em pouco



 Menina, sinceramente não sei de fato como responder certas questões do coração.
Sinceramente, não sei como comanda-lo, ou evitar o sentimento bobo que a cada dia aumenta em seu peito, e você fica toda boba ao mencionar.
A cada coisa ou questões que me perguntas, ou conselhos.Procuro pensar e te dizer o que penso, da melhor forma possível.
E a melhor que posso dizer aqui é, siga a voz do seu coração.
Não sei se pode ser o amor de sua vida, ou apenas um momento feliz .
Pra ser mais sincera contigo, não acredito em finais felizes, como nos filmes dizem. 
Não acredito em príncipes ou ogros, não acredito em palavras, pois elas são esquecidas logo,logo.
Mas te digo que tu poderás descobrir de fato, o sentimento verdadeiro com atitudes mostradas, vividas com a cada novo amanhã. A vida é cheia de descobertas e labirintos.
E da caminhada que trilhas, que não sabe onde termina. Da luz que cega quando te ilumina. Da pergunta que inundará seu coração.. 
São coisas que só o tempo responderá com toda certeza.
E te ajudará a descobrir e fazer ás suas devidas escolhas.
E no fundo minha jovem, só ganharemos o que ela nos dadivar. 

-Aline Cruz

Promessas de dezembro!

É Dezembro chegou e com ele chegou tudo dos meses anteriores, a única coisa de diferente é que nesse mês iremos renovar velhas promessas,velhos sonhos, mas isso nao seria diferente já que todo mês fazemos as mesmas coisas a diferença está em nós, basta querermos mudar, fazer a diferença.
Então não espere por um Janeiro, um fevereiro, que dirá por um Dezembro que é o ultimo mês de um ano que poderia ter sido maravilho para você. Então levante desse sofá e seja a diferença que tanto espera.

Essa menina carrega muita coisa na bagagem!

07 de dezembro de 1995, às 16:50 nascia uma menina, pequenina que parecia uma ratinha rsrs, mal sabia essa menina que Deus teria preparado um futuro maravilhoso pra ela!
Sua vida já começou bastante confusa, as pessoas diziam para a mãe dessa menina "que menino bonito" e essa mãe "ah não, é uma menina"...
Essa menina foi crescendo e vendo que a vida não era assim tão fácil, sofreu com muitas piadinhas de mal gosto, tinha vergonha de tudo e de todos, vivia no mundo da lua...
Essa menina, viveu muito tempo amando pelos cantos sem ao menos ser correspondido, já cansou de pedir atenção das pessoas e não ter atenção voltada pra ela.
Sabe, essa menina resolveu crescer na vida, pode não ter sido da forma como a mãe planejou, mas ela tá tentando ter um futuro pela frente e ser orgulho da mãe..
Encontrou no humor uma forma de reverter a situação em que ela se encontrava, ela ri de seus próprios defeitos, se ela cai é a primeira a rir, não se importa tanto com opiniões alheias...
O coração dessa menina? Tá muito machucado pela vida, pelos rapazes que passaram por ele e pisaram muito, pelas amizades que não deram muito certo e que ficou lá atrás... Pelas pessoas que não acreditaram que ela seria alguém na vida, mas ela segue sua vida adiante... Parabéns por tudo que você é, por ter ultrapassado as barreiras, por não ter desistido da sua vida, enfim parabéns pelo deu dia...

Preciso de alguém que precise de mim...

...Alguém com quem eu possa desabafar quando estiver triste
Ou que possa entender minhas neuroses de vez em quando.
Alguém que sinta minha falta, que me ame na mesma intensidade.

Alguém que goste de ficar em silêncio por alguns segundos comigo... Que quando eu tiver triste me abrace sem perguntar o porquê.

Alguém que não jogue na minha cara meus erros do passado.
Será que esse alguém existe? Será que é difícil encontrar você?  nem que eu vá até o fim do mundo, eu vou te achar, posso fazer milhões de viagens só pra te ver, mas o importante é te achar e quando finalmente eu encontrar quem me completa não vou largar nunca mais..





Sinônimos de Beleza


Sempre estamos procurando um novo sentido, um
a  

nova formar de ser, tudo nessa pequena 

palavra...Beleza!

Mas o que é a beleza? Seria um padrão 

estabelecido por essa sociedade medíocre que está nos 

transformando em seres egoístas que cada vez mais só

pensa em si mesmo, excluindo aqueles que não 

estiverem de acordo com esse tal “padrão” de beleza?

pensaram o tanto de pessoas que optaram por sua 

verdadeira beleza, e o quanto elas e eles foram 

excluídos? Quantas garotas já foram rejeitadas por 

idiotas que não as aceitaram porque não tinha cabelo 

loiro e liso? Quantos caras legais já foram desprezados 

por motivos semelhantes? Quantos empregos por não 

terem o tal padrão de beleza? Quantas possíveis 

amizades verdadeiras perdidas antes mesmo de 

começar? Incrível né como uma palavra tão simples 

pode causar felicidades em alguns e uma imensa 

tristeza em outros.

Tudo isso são apenas os sinônimos dessa tal de beleza 

perfeita. 







Débora Albuquerque

Dias...






Mesmo que façamos planos, para a rotina que criamos, não há como fugir dela.
A cada dia da semana, passando os dias como não quer nada, ou vezes querendo tudo e não tendo nada com que gastar ou difamar.Os dias passam vagamente como um bêbado solidário.  
Vem a Segunda,ela sempre chegando com uma timidez absoluta como um simples nada. Ai dormem o mundo,acabou..
Dia seguinte aparece a Terça marcando presença em todos os lugares e bancando sua função, já que a Segunda nunca faz nada. Depois que a Terça ter cumprido tudo e de  muito ter feito no fim do dia ela repousa e liga para a Quarta para que ele possa assumir com sua função. A Quarta todo parecendo um malandro de feira mexe os braços e sai todo faceiro em busca de algo que possa suportar o restante do dia, sai e veste suas roupas toda abarrotadas e vai ao trabalho. Com a cara emburrada por não aquentar mas o trabalho, vai assim mesmo e trabalha como um condenado. Depois de um dia estressante ele liga furioso para a Quinta e pronuncia (sua vez boa sorte)..
A Quinta com a cara emburrada torce mais dos que seus outros amigos para que o fim do dia chegue logo para que ela possa cuidar de si, e de sua casa. Faz uma breve visita a sua amiga de vida aberta,e diz:ai amiga não aquento mais! tem como você me da uma ajudinha e tentar alegrar a todos de um modo que eles possam suporta esses dias? A Sexta toda pensativa, topa o acordo, a quinta agradece e se vai..
A Sexta satisfeita tentando manipular os demais até o final de semana,pensa em um truque que a maioria se deleita.Com uma (Olá), tão medíocre quanto os que aparecem nos dias anteriores,ela cambaleia com um olhar condutora a todos com um sacaneamento sedutora.
Se apresenta para o Sábado e diz: Que tal emendarmos nossos dias e embriagamos para que se passem logo esses dias tão complicados? O Sábado todo faceiro tenta disfarçar como uma não querendo nada e a ignora. Mas depois de vê-lá toda arrumada, e elegante e com um olhar sedutor se deleita e percebem que passou a semana inteira para acabar o sábado com uma companhia que pode-se satisfazer seus desejos carnais. Pobre do Domingo chega todo pensativo,planeja como arrumar e o que fazer nos seus minutos cansados. Simplesmente ele deita em sua cama, e descansa todo seus problemas e pensamentos da semana, levando a brisa que atravessa a janela do seu quarto e por fim,começa tudo oura vez...


-Aline Cruz


    

Depois de umas e outras...

4:55 da manhã acordei sem saber o que aconteceu... Flashs vem a minha cabeça, mas não consigo lembrar se foi sonho ou realidade. Levantei da cama e "cacei" meu celular pra ver as mensagens no grupo do whats e minha reação foi tipo "como eu pude fazer isso? O engraçado é que não consigo lembrar de quase nada.

Depois de umas e outras você faz coisas que queria fazer estando sóbria. 

Depois de umas e outras você deve ter falado algumas verdades e alguma coisa a mais. 

Depois de umas e outras você faz seus amigos pagarem mico, mas também descobre que eles te ajudam a chegar  casa.

Descobre que mesmo estando bêbada não deixa de amar sua família e que o amor é recipocro.

Depois da ressaca tua mãe te dar uma boa lição de moral e sente que ela quer te dar uma boa surra.

Vivendo e aprendendo... É assim que é a vida...

"Ontem eu era leve faceira
Hoje eu nem me lembro das besteiras 
e às vezes é melhor nem lembrar
Só lembro com exatidão 
o copo, o sal, o limão 
e depois meu trapézio no ar"

Canto dos pássaros

Os encontrei debaixo daquela chuva, eles estavam feridos e suas asas haviam sido cortadas. Algum babaca tinha feito isso. Me aproximei devagar e percebi o medo nos seus olhos, prometi não os machucar e levei os dois pra minha casa.

Lá cuidei deles e durante três meses fui observando que eles foram melhorando e suas asas foram ficando lindas e o amor que eles transmitiam um ao outro aumentava.

Então certo dia resolvi levá-los para um passeio, organizei tudo, e fomos os três ao parque. Chegando lá sentei na grama e coloquei a gaiola de frente pra mim, abri a porta e falei:

- Venham, vocês estão livres. - Em vez deles saírem, recuaram para o canto e ali ficaram. - O que foi? Vocês estão com medo? Por favor, saíam. Estão livres. - Cada vez mais se recuaram com medo.
No final acabei desistindo de tentar tirá-los de lá e os levei de volta pra casa. Pelo menos lá eles voavam livres e cantarolavam as mais lindas canções.

Sonho que um dia eles possam voar livres pelo mundo a fora, esbanjando felicidade e o amor deles. Sem medo de serem quem são, sem ter medo do julgamento que faram deles por serem pequenos pássaros.


Para meus amigos G.G e J.A com muito amor <3





Confusão


Simplesmente você chega do nada e fala tudo que por ti passa, e eu sem esperar, sem saber o que falar, fico impressionada, abismada.

Não sei o que te dizer, o que fazer, porque você jogou tudo isso e queria alguma reação imediata,confesso essa bolha de informações me deixou indecisa sobre o que eu falaria.

Admito que não sei bem o que fazer, como reagir, só sei que aqui dentro está uma confusão sem fim.

- Debora Albuquerque



Vida







Em alguns desses anos atrás. Passavam pessoas, carros, trens e pássaros
Enquanto as pessoas andavam
Os carros buzinavam;
Os trens passavam;
Os pássaros cantavam
Minha mãe encontrou um livro. Todo novinho e embalado
Nele não havia nada disponível. Há não serem folhas brancas com uma caneta ao lado
Nesses anos até aqui, o livro já tem bastantes letras escritas, nas suas folhas de papel pautado.
Nele muitas pessoas já  rabiscaram,molharam, alguns personagem entraram e alguns partiram para outra história e abandonaram esse livro maltrapilhado.
Esse livro conta sobre mim, conta sobre minha vida todos os dias e anda sempre ao meu lado. Vida...


-Aline Cruz  

Apenas mais um sonho de amor

Toda vez que eu te vejo aumenta o meu desejo, apenas num toque meu corpo queima com a vontade louca de saber o gosto do teu beijo. 

Mas de repente tudo acaba, voltamos ao nosso mundo sem ter acontecido nada. Isso sempre acontece, essa historia vai se repetindo sempre com o mesmo fim, mas tenho certeza que um dia isso irá mudar, ai então vou saber como é bom poder ter beijar.

Autora: Débora Albuquerque

Amor Monomaniaco

Sabe,"EU ME LEMBRO" da primeira vez que ti vi, e "SÓ PRA VOCÊ SABER" já me encantei com seus olhos no primeiro encontro. Foi mais forte que qualquer outro sentimento, e "VOCÊ É TUDO QUE EU SEMPRE QUIS PRA SER FELIZ".  Em nosso primeiro beijo "O MEU CORAÇÃO QUE DE REPENTE" veio a acelerou, me mostrando que era você quem eu sempre procurei, passando a "SER PROTAGONISTA" dos meus sonhos.

"PRA SER FELIZ" eu só quero que possamos ficar "DEITADINHOS NO BEM-BOM", e todo o nosso amor "DÁ PRA ENCHER UM NAVIO", então "ME DEIXA SER" quem cuidada de você a noite.

Mas se por acaso "A GENTE SEPARA", ficaria tão mal que vai "DÁ PRA VER" a falta que você me faz e que sem você eu "NÃO SERIA EU", mas hoje "A GENTE É UM SÓ" e de todas as outras pessoas "DO MUNDO EU QUIS VOCÊ", meu amor monomaníaco!




Reviravolta







Certo dia pegando o transporte para voltar para casa , o primeiro que passou me emburaquei dentro..
Boa noite seu moço! falei ao motorista . Pobre coitado tão cansado por várias idas e vindas como de rotina fazia, naquele horário conturbado. 
Depois que passei a  catraca me sentei na cadeira dura como pedra.Nada confortável, mas era algo conformável ;  
Um carinha do outro lado com cara de emburrado, olhava-me quando comecei a cantarolar olhando para avenida lírio-barbado... 
Começou ele pronunciando, Eiii garota....!!! virei e dei de cara com o empresário afobado ;
Ei menina! larga essa mania de cantar igual a uma louca no ônibus. Quero dormir, estou cansado.
Larga essa mania de se cativar por tudo , e todos de cada dia,larga essa tua maneira boba de leva a vida como brincadeira,
Disse-me isso e depois baixai-me no canto do ônibus.
Pobre homem, coitado pensei  que ele soubesse ser feliz também,pobre  estúpido , mal sabe que a vida deve ser levada como uma breve brincadeira do vai e vem
Olhei para ele e comecei a pronunciar: você que é cheio de rugas , vive tão triste, trabalhas e não voltas feliz , com aquilo que resiste a cada dia ? 
Ele todo contrariado , tentava busca algo para pronunciar, e a primeira coisa que saiu foi. hora diabos quem pensas que és para dizer isso criatura ?
Eu olhei e disse : quem pensas que és para me fazer para de cantar a sintonia que anima meu ego, meu dia, a música que me acalma , que faz moradia dessa viva alma .
Canta junto comigo e larga essa raiva do trabalho mal trabalhado, entre no ritmo ,e dança a vida. Esqueça as dívidas ,  só deixe a música  soar no coração das coisas concedida . 
Ele todo quieto , acirrado calou-se e ficou impressionado.Voltou para seu acento e começou a pronunciar uma frase de uma outra canção do outro lado. 


- Aline Cruz


Sequestraram meu amor...



Sequestraram meu amor, usaram e abusaram dele, levaram para um cativeiro sujo, embebedaram ele e o feriram com faca, obrigando-o a realizar suas vontades.
Certo dia o sequestrador cansou de brincar com o meu amor e resolveu ligar pra mim.
Exigiu milhões e milhões e disse ainda que se eu não fosse o buscar no canto onde havia combinado e com a quantia exigida iria mata-lo na minha frente e na frente de milhares de pessoas.
Eu fui, consegui alguns empréstimos, vendi alguns objetos, aliás, eu ainda queria amar novamente.

Chegando no local combinado, o encontrei sozinho e acorrentado, me aproximei devagar pra ter certeza que não era nenhuma armadilha.E então eu o desamarrei aos poucos e deixei o dinheiro no lugar.

O meu amor estava totalmente ferido, antes de abandonar o local vi o cara pegando o dinheiro e indo embora. Que ser desprezível, nunca vai saber amar, nunca sentirá a sensação de cuidar de um amor ferido. Ele sequestrará outros amores, mas nunca preencherá o vazio dentro coração.  

Assustadoramente sexy

Recife, fui ver a distância de onde eu moro até você: Quatro horas e pouco. É, parece bem perto, né? A gente tá tão perto, mas tão longe... Não vejo a hora de te ver, te abraçar e dizer "finalmente" isso soa um pouco clichê, mas é a realidade.
Você é um menino tão lindo, sexy(amor dele, não sinta ciúme. Você sabe que é verdade) e que voz cara :o.
Primeira vez que escutei, você tava cantando uma música da Clarice (motivo pelo qual nos conhecemos), e fiquei apaixonada, daí você começou a falar e "OMG" falava comigo mesma "que voz é essa senhor?". Confesso que é um pouco assustadora, mas é ao mesmo tempo muito sexy.
Cara, você é lindo demais. Eu só tenho a agradecer a Deus por ter te colocado na minha vida e pela Clarice Falcão também... Se eu não fosse fã dela, talvez nunca teria te encontrado.
Te desejo tudo do bom e do melhor pra você e para o seu amor. "A gente é um ".

Qual o seu Instinto.? Filme : O instinto

Eu estava vendo alguns filmes que os professores do meu curso indicaram... E eu estava passando os olhos na lista que tinha de similares no YouTube e encontrei um que me chamou bastante atenção e quero compartilhar com vocês.

Sinopse: 


 Anthony Hopkins (Oscar de Melhor Ator em O Silêncio dos Inocentes, 1991) e Cuba Gooding Jr. (Oscar de Melhor Ator Coadjuvante em Jerry Maguire - A Grande Virada, 1996) participam deste provocante thriller psicológico que é uma jornada desafiadora de interessantes descobertas.
Em um manicômio judiciário, o alucinado antropologista Ethan Powell (Hopkins) será avaliado pelo jovem psiquiatra, Theo Caulder (Gooding).
Levado pela ambição profissional e pela sede de verdade, o médico arrisca tudo, inclusive sua vida na tentativa de entender as irreverentes atitudes deste homem atormentado.
Com um elenco de primeira linha, contando com Donald Sutherland (Tempo de Matar) e Maura Tierney (O Mentiroso), este suspense faz uma viagem pela mente humana realizando incríveis descobertas que irão prender toda a sua atenção do começo ao fim.

O filme é simplesmente
 perfeito, não tenho mais nada a dizer. Assistam e tirem suas próprias conclusões e reflexões e tudo mais. 

A Tinta e o Papel



O Papel levantou cedo de sua resma, se espreguiçou, viu um pequeno amassadinho no canto inferior de sua folha branca, deu uma esticadinha para desamassar-se e logo tornou-se engomadinho novamente e foi  encontrar com a Tinta, que assim como ele, também acabara de despertar naquela manhã de domingo.
A Tinta, solícita e pronta para mais um dia de escrita, como seu companheiro e amigo,  também procurou exercitar seus minúsculos pigmentos e suas texturas, iniciando uma série de sacudidas, remexidas, mistura-se em si mesma, combina cores, tons, talvez tentando reinventar novas colorações já existentes em sua própria composição.
Na maior parte do tempo os dois andavam juntos. Mas hoje com a invenção da escrita moderna em tela de pixel, sabe-se lá até quando esses dois irão durar.
Após seus costumeiros exercícios matinais, para não saírem de forma e não perderem a pinta, os companheiros se encontram a fim de dar  partida ao que os mantém unidos como unha e carne, dedo e unha, linha e agulha, gato e rato, cão e gato, e, por fim, a sua não menos importante razão de ser papel e tinta; a união de suas funções para dar vazão ao desenho da escrita.
O Papel se aproxima de sua amiga e a beija carinhosamente, sem notar,  seu corpo esbranquiçado, para não dizer pálido, é tingindo por uma manchinha recebida ao beijar a Tinta no rosto. Mas isso em nada afeta sua parceria e nem seu trabalho de dar vida às cores e formas da Tinta.
Os dois começam a compor um documento de extrema importância, para um cliente exigente que não tolera erros de grafia e nem ortografia, é trabalho solicitado para ontem, em caráter de urgência e emergência. A Tinta acelera seus desenhos em forma de cores e símbolos, transformando suas tonalidades em linguagem desenhada entre as fibras de seu companheiro, seus esboços são precisos e nítidos.  O Papel se mostra calmo e aberto para as necessidades de sua parceira. Sempre que acabado um lado, ele mesmo vira-se para ser composto em seu verso e reverso. Nesse ritmo eles dão conta de mais de dez mil caracteres, palavras e signos por dia. Todos os dias.
São ágeis, hábeis e indispensáveis, principalmente um para o outro. Certa vez o Papel  chegou a dizer, referindo-se à Tinta - Eu não existo sem você.
Seguem o dia preenchendo páginas, escrevendo cartas, desenhando endereços, pintando e traçando na medida do dedo sonetos e poesias. A Tinta parece nunca cansar e o Papel sempre prestativo não desacelera o ritmo. Já passa do meio-dia quando eles dão-se conta que é hora de pausar e reabastecer.
O Papel vai até sua resma para se trocar e voltar a ser limpo, suave e branquinho. A Tinta, já falha e fraca, procura o Sr. Tinteiro para reabastecer e continuar sua atividade impressionista de pintar as páginas das folhas que lhe aparecerem em branco. O Sr. Tinteiro avisa a Tinta que está faltando os ingredientes para abastecer sua tinturaria com novos pigmentos e cores para fazer novas formas de tinta.
A Tinta fica extremamente assustada e de mãos atadas sem poder se reabastecer, sem poder prosseguir com seu trabalho junto com seu companheiro pálido. Ela corre até o Papel e conta o que o Sr. Tinteiro lhe disse sobre a falta de tinturas novas. O companheiro se mostra preocupado, pois sem a Tinta ele é apenas mais um papel pálido, reto e celulósico, como os demais papeis do mundo. Servindo para meras assinaturas, carimbos e despachos.
Eles conversam, o Papel tenta acalmar sua amiga, mas ela está irremediavelmente triste e ele também. O Papel e a Tinta, após longa discussão, decidem ir até a cidade mais próxima e procurar por lá uma tinturaria que tenha os ingredientes para recompor os pigmentos faltantes da Tinta.
Vão até a cidade de Tintown, popularmente conhecida por ter as mais finas Papelarias e sofisticadas Tinturarias. Lá é possível encontrar todo tipo de tinta, tonalidade e as mais variadas texturas, além dos mais finos tipos de papeis. Inclusive os de pão e papelão.
Os dois percorrem quase todas as tinturarias, mas dão com a porta na cara, em dia de domingo as lojas funcionam brevemente até o horário do meio-dia e os Tinteiros já deviam estar em casa almoçando com suas famílias.
A Tinta desesperada, senta numa calçada e o Papel senta ao seu lado. Ele a abraça e transfere confiança de que vão encontrar um lugar aberto logo, logo e voltarão para casa de carga completa. Mesmo confiante, o Papel fixa o olhar no vazio e sente-se perdido, sem ter a certeza de que vão encontrar um lugar para reabastecer – Não devíamos ter vindo - A Tinta sussurra ao seu pé de ouvido. O Papel seguramente responde - Claro que devíamos ter vindo, vamos achar uma tinturaria, voltar logo para o trabalho e você escreverá em mim as mais lindas e belas palavras em forma de poesia.
Depois de uma pausa para descansar, eles levantam-se e continuam a caminhada pela cidade. Entram e saem de ruas, perguntam a alguns poucos Papeleiros que ainda estavam por lá se ainda havia alguma tinturaria aberta, um Papeleiro muito gentil ensinou o caminho de um Tinteiro aberto 24 horas, não importando se era domingo, feriado ou sábado. Felizes o Papel e a Tinta agradeceram ao Sr. Papeleiro e correram apressados para o novo endereço. Passava rua, casas, Papelarias, lojas de tinturarias e ainda não estavam na metade do caminho.
A Tinta começara a cansar e o Papel amarronzar, ela já pensou em voltar, entretanto, o Papel quis continuar. Ela sempre fora sua fiel companheira e sua única amiga. E juntos deram continuidade à empreitada. Mas pela metade do caminho a Tinta sentiu o sol solidificar suas gotinhas, uma a uma, se isso acontecer ela pode endurecer e ficar muda.
O Papel aflito, se fez de embrulho para sombrear sua amiga líquida, para que assim ela não fique paralítica. Quando nem se dão conta, entram na rua do Tinteiro. Na frente da loja, uma placa anuncia que é uma tinturaria 24 anos, dia e noite, trabalhando com sol e chuva e recebendo encomendas para deixar em casa.
Eles entram na tinturaria e são recebidos por um senhor baixinho, de óculos fundo de garrafa e com o rosto manchado por colorações coloridas. A Tinta ansiosa explica que precisa se abastecer para logo retornar ao trabalho – Pode sentar na cadeira que está bem ao seu lado, querida. Vou te dar uma carga de Hemotinta.  Fala o Sr. Tinteiro à Tinta. O Papel não desgruda dela em nenhum momento, acompanha todos os procedimentos de perto e as injeções de pigmentos.
Passaram a tarde quase toda procurando um lugar onde pudessem recarregar e rapidamente voltar ao trabalho, embora domingo, com os dois não havia essa de pausa para escrita ou entrega de cautelosas cartas. Era tudo feito, preenchido e enviado.
A transfusão de Hemotinta estava quase acabando, enquanto isso o Papel e a Tinta descansavam da longa viagem que fizeram na busca por mais tinta. Eles se olham e riem, brincam entre si, falam alguma bobagem e riem novamente. E o Sr. Tinteiro só observando com seus óculos fundo de garrafa, que mais parecia um telescópio, do que um simples óculos.
A carga acabara de reabastecer a Tinta, esta, sentiu-se revigorada, pois estava pronta, forte e alimentada. Viva novamente. O Papel ficou feliz ao ver sua amiga contente. Os dois agradeceram ao Sr. Tinteiro e foram caminhando até a porta, mas o Papel hesita e para antes de sair definitivamente da loja. Ele talvez tenha sentido um vislumbre.
Como a Tinta não percebeu, continuou caminhando em direção à porta de saída da tinturaria como se o Papel estivesse seguindo-a também, quando ela percebe que seu companheiro não está ao seu lado, volta-se e o vê parado, ainda dentro da loja, olhando-a fixamente. A Tinta confusa não entende e faz sinal para seu amigo acompanhá-la. E ele sinal para a Tinta voltar.
A Tinta não entende, mas volta e vai até o Papel – Agora que você está abastecida, não precisamos voltar ao trabalho para que eu diga algumas coisas que sempre quis te dizer. Ouvindo essas palavras a Tinta demonstra surpresa, pois eles sempre conversaram e ela o pintava diariamente, mas o Papel nunca havia falado com um tom de seriedade tão imponente. Mas ele continuou falando - Tinta, eu tive medo de não conseguirmos achar um Tinteiro que pudesse abastecê-la novamente, senti medo, pois sem suas cores marcando minhas fibras e meu corpo branco, eu não conseguiria levar emoção a quem me abre e me lê, e só me leem por eu estar pintado de você, das tuas cores, dos teus símbolos, das tuas formas, da tua prosa e da tua canção colorida e discreta em suaves melodias. Você, minha amiga Tinta, é quem dá vida a este corpo pálido e morto. Eu apenas queria que soubesse que sem você eu não tenho vida, não sou letra e nem Papel.
A Tinta fica emocionada com a atitude do amigo e dá-lhe um abraço. O Sr. Tinteiro, vendo toda cena de cinema, quando notado pelos dois, finge que estava ajeitando uma porção de titâneo que estava caído na prateleira. A Tinta expressa carinho com as palavras amigáveis de seu companheiro e os dois saem juntinhos da tinturaria de volta ao trabalho, pois o mundo não pode parar e nem a premissa de marcar papel com tinta.



 - Lu Carneiro 

Um amor chamado... ENEM




Uma amiga minha fez um pequeno poema para nosso querido ENEM. O que resume a vida de todos nós que vamos fazer o enem, né?



 Então é isso?
Você chega chegando, tirando meu sono, não consigo mais pensar em nada que não seja você,quando tento me distrair você me vem a cabeça, por você eu já larguei séries, saídas com amigos, festas...
É claro que eu dei minhas fugidas, mas quem nunca ?
Então meu bem por favor me retribua da melhor forma possível, me dediquei a você, esperei por você não desista de mim


Elisa Dardara


Simples assim...







Primeiro ela sentou-se em uma pequena cadeira, e puxou a mesinha para perto de si.
Olhou todos que estavam em sua volta e voltou-se para mim, fui onde ela estava e perguntei o que ela gostaria de fazer: brincar, pintar, rabiscar. E ela com uma voizinha tão baixa e meiga disse-me que gostaria de desenhar..
Fui até o armário e peguei o que seria necessário; folha limpa, lápis grafite, borracha, lápis de cor para que ela pudesse da vida a sua criatividade ingênua.
Depois que acabou cheguei perto dela e perguntei o que tinha desenhado.
Falou-me apontando com seu dedinho fura-bolo na folha, que a parte preta encontrava-se o telhado da casa, a parte rosa séria (á casa) e a parte verde os quartos.
Olhei para ela e vi os olhos dela brilhando, e refletir quanta inocência e simplicidade em uma imaginação infantil. Aquela pequenina conseguiu chama minha atenção de uma forma tão rápida. Pude notar de que como as crianças se divertem com tão pouco. E sua zona de pensamentos é tão solta. Concluir que a imaginação não tem limites..
Depois disso, ela me deu de presente o desenho, e plantou um beijo em minha bochecha.
Agradeci e lhe dei um abraço. Ela sorriu e se juntou as outras crianças...


- Aline Cruz      

As vezes a gente pensa tanto na vida que esquece de viver.
Pensa tanto em alguma atitude que despreza, mas faz pior que os outros.
Pensa tanto em amar os outros, mas não consegue nem amar a si mesmo.
Pensa em mudar o mundo, mas não muda suas próprias atitudes.
Fala tanto que faz algo para o bem dos outros, quando na verdade não levanta nem essa bunda da cadeira.
Manda os outros fazer exercícios físicos, mas vive comendo besteiras e deitado de frente pra uma TV onde só passa bobagem.
 Você olha tanto o defeito dos outros né? Por que não olha para o seu? Você gosta tanto de ser o certinho, mas acaba sempre se lascando no final né? Alguém consegue descobrir finalmente o teu segredo e tua máscara cai né? Não tenta viver de aparências não. Não tenta mostrar aos outros o que ta certo ou não ta certo não vias meu bixinho? 
Deixa os outros viverem em paz. Para de pensar demais e olha para tuas próprias atitudes. So essa dica que eu te dou. 

No mundo perdido







Eu pensei em me isolar dos dias, de tudo
E o mundo não ver aquilo que me afronta horas e horas
Eu pensei em ir para debaixo de uma árvore e sentir a brisa que ela me transmite aquela calma , aquele Silêncio , o vácuo  fatigam uma pura angustia na minh'alma.

Eu pensei em colocar meus fones nos ouvidos e coloca-lo no volume mas alto para que ele pode-se ser bem maior que aquilo que á dentro de mim.
Pensei em fechar os olhos e a brisa bater em mim de acordo com o ritmo da canção 
Mas não, mas não, mas não foi assim ,simplesmente voltei para casa e dormir .


- Aline Cruz










Oh minh’alma o que cutivas nesse corpo?

Nessa alma?  Nessa Calma?

Oh minha mente o que pensas? O que me libertas?

Oh... corpo meu afeta teu encanto, pois ele encanta...

Abrange teu encantar sobre minha conduta e ocuta medicões,


Que expõe minhas opniões, minhas breves ilusões.


- Aline Cruz

Minh'alma chora

A minha alma cansou de tanto lutar, de tanto respirar ares que não lhe faziam bem.
Minh'alma está ferida já não consegue ser pura como antes, já não consegue ser o que deveria permanecer.
Cansada de tanto lutar pra ser alguém na vida, minh'alma morreu. Já não existe mais em mim. Já desistiu de ser feliz, pegou uma corda e se pendurou, mas esperava que alguém pudesse salvá-lá. Em vão. Quando a encontrei, ela já estava gelada há horas. Já havia partido dali pra melhor ou pior .
E agora aqui estou eu vagando pelo mundo sem minh'alma, e procurando alguém a quem poder substitua-lá.

Quando o luar clarear minh'alma





Quando  o luar clarear mim alma

Quando a lua me der seu clarear

Quando ela me iluminar com sua beleza
Quando o reflexo me enluara ?

Até quando me enluara esse perigo?
Até quando tráfego no caminho aberto?
Até onde enluara essa braveza do meu coração?
Até onde enluara as dores de compaixão?  

Que seu imenso glamour e seu otimismo
Mostrando-a mim braceje a luz da lua
Minha noite, o luar me completas assim 
E, contudo sentirei só por hoje a luz luarejar. 



Aline Cruz

Não me bagunça, não.

Entra moço bonito, fique a vontade, mas não repara na bagunça,
É que estou arrumando o que os outros fizeram comigo,
Me bagunçaram completamente, espero que você me ajude a consertar
Todo esse estrago.
Sabe, tudo que eu queria era alguém como você,
Não só que pudesse preencher o meu vazio e arrumar minha bagunça.

Ei, espera. Onde você vai?

Você disse que ficaria para sempre,
Ah, desculpa se te assustei. Eu não queria que isso acontecesse,
Não queria mesmo.
Não vai embora, por favor, não faz que nem os outros,
Não me bagunça mais uma vez.
Eu não aguento mais. 



Para Todos Sempre






Hoje abri um contrato com a vida
Onde um dia pago minha dívida 
Até quando?onde?mantém
Por cada coisa pagamos vintém

Estou cansada de viver uma ilusão
E hoje cheguei á conclusão
De seguir em busca da felicidade
Vou em andamento nessa atividade

Bem me quer, mal me quer
Onde a vida desvendar
Onde ela me levar

Aqui  onde passa breve
Tudo acontece e nada se escreve
Escrito para todos sempre
Fica guardado, em nossa vaga mente.
     
-Aline Cruz

Atualmente tua mente atua ou mente

                   



Atualmente passamos os dias nesse vai e vem
Nessa ida e vinda, nessa busca de bens
Atualmente estudamos e brincamos
Insistimos , inventamos
Sobre coisas, sobre tudo;Sobre tudo o que nos contem
E os caos dos nossos dias que acontecem como moradia?
Habita e prossegui como dias, e dias de covardia posse do que nos tem
E como fica a morada de casa , a casa do coração ?
Que absorve tudo isso como uma breve melodia , uma breve canção.


- Aline Cruz

T.A.G: Que livro você seria?




Fui tagueada pela Leãozinha Mari para responder uma TAG sobre livros. Então bora lá.

#01: Qual seria o título do seu livro?

Mal de amor.

#02: Qual autor escreveria sua hisrória?

A diva Marian Keyes, adoro os livros dela.

#03: Qual designer teria a capa?

Seria uma capa branca com uma menina deitada na cama e com o "coração" ao seu lado todo despedaçado.

#04: Seria capa dura ou capa mole?

Seria capa dura com toda certeza.

#05: Quantas páginas teriam? 

560 páginas com um final surpreendente rsrs

#06: Qual seria o gênero do livro?

Drama e romance (claro, né?) 

#07: De quem seria o comentário que você iria ter na contra-capa?

Do William P. Young e David Nicholls.

Agora eu vou taguear meu amigo super fofo, O Kennedy do blog Um Diário Quase Normal

Confere o blog da Mari Minhas Luzes

Feliz dia das crianças



                     Hoje dia 12 de outubro de 2014, nós comemoramos o dia das crianças.

É nessas horas que eu lembro da minha infância, querida infância. Eeu fui rever os albuns de fotografias e olha que coisas lindas e gostosas que eu encontrei, me arrepio toda vez que eu vejo.

Minhas Memórias 





o sorriso mais gostoso!





Descobrindo o espelho, o
que mais tarde viria
a ser um dos meus terrores 

minha mãe tinha sofrido um acidente de bicicleta, 
mas sempre esteve do meu lado.


Você quer saber como surgiu o dia das crianças? Clica Aqui e liberte acriança que existe em você.