#SaiPraLá - Melhor aplicativo de todos ♡

Não sei como começar esse post, só sei que eu preciso muito falar sobre esse app MARAVILHOSO.

Bom eu descobri esse aplicativo depois de ver uma noticia no Facebook (não lembro a página), dai eu fui dar mais algumas pesquisadas e acabei encontrando a PÁGINA OFICIAL com mais detalhes sobre o app #SaiPraLá. 


Esse aplicativo que permite que as mulheres mapeiem os assédios sofridos na rua foi criado pela estudante Catharina Dória, de 17 anos. Os assédios são dos tipos sonoros (buzinadas, beijinhos, gemidos), verbal (Delicia, gostosa, oh lá em casa), físicos e os não definidos.
 
Olha, eu baixei esse aplicativo dia 27/11 e quando eu vi os registros dos assédios fiquei chocada com tantos números. Ah, mais como que isso vai ajudar se só registra os assédios? Pois é, mas a Catharina quer levar esses números para as autoridades, mostrar pro mundo a quantidade de assédios e mudar esse quadro que está terrível e nós, mulheres podermos andar seguras no meio da rua, sem ter medo de ser estuprada, violentada ou coisa pior.

O aplicativo está disponível para IOS e Android, ela e seus amigos designs estão trabalhando para disponibilizar no Windows Phone ♡

Abaixo vocês podem ver um vídeo da autora falando sobre assedio. É simplesmente perfeito *-* 


6 on 6 - Lembranças


Oi gente, bom tema do projeto 6 on 6 desse mês é sobre lembranças e eu decidi trazer algumas fotos do meu melhor show EVER de todos os tempos.







Quando eu olho pra essas fotos eu fico lembrando desse dia e as cenas se repetem sempre na minha cabeça e o momento em que o Fernando pegou em minha mão. Meu Deus. Não tem show melhor.

Confiram o blog das garotas e garoto que participam também:

Vamos conversar sobre adoção

- Nossa, mas como assim você não quer ter um filho? Filho é a melhor coisa na vida de uma mulher!
- Imagina se sua mãe tivesse esse pensamento, você nunca tinha nascido.
- Tanta mulher querendo engravidar e não pode e você que pode não quer?
- Mas seu marido? você tem que pensar nele também não só em você?

Primeiro de tudo, PAREM COM ISSO, VOCÊS ESTÃO SENDO RIDÍCULOS. 

Desde muito nova minha vontade sempre foi adotar uma criança, eu nunca tive essa desejo de engravidar como todas as garotas da minha idade, sabe? Por mais que eu brincasse de casinha e afins nunca me senti a vontade com esse papo, mas eu nunca falei pra ninguém pois iam me chamar de louca rs.

O tempo foi passando e eu fui entrando mais a fundo nessa questão de maternidade e meu pensamento era sempre um "quero adotar", mas como sempre meu desejo era reprimido e eu era obrigada a imaginar como seria o meu bebê, como seria minha gestação, como meu corpo iria ficar, como eu iria ficar linda grávida, como meu corpo iria ficar depois da gestação. Genteeeee, como eu tinha agonia desse papo e ainda tenho vocês não tem noção. 
Para que tá feio

Foi quando eu quis estourar a boca do balão, falar mais falar mesmo do meu desejo de adotar uma criança, ai começou o papo dos diálogos do inicio desse texto, as pessoas sempre tentando falar alguma coisa contrária, mas o que me dá mais raiva é as pessoas falarem "Imagina se sua mãe tivesse esse pensamento, você nunca tinha nascido", não coloca minha mãe no meio e nem a vida de uma criança que nem viva ainda está e se eu fosse abandonada pela minha família com certeza iria querer ser adotada, tá? 




"Mas Denise se de repente você engravidar sem planejamento?" Daí é outra história, claro que levarei adiante a gestação né? Só abortaria se fosse casos muitos sérios, correndo risco de vida para o bebê ou sei lá alguma outra coisa. 

Eu tenho 20 anos de idade e é claro que com o tempo nossas ideias vão amadurecendo e eu não descarto a possibilidade de um dia, em um futuro beeeem distante gerar uma criança dentro de mim, mas é responsabilidade demais olha só que forte sentir que tem um serzinho sendo formado dentro de você. Estou mais preparada pra adotar uma criança do que ter. É uma vontade minha sabe e eu acho muito chato quando alguém vem reprimir meu sonho, seu que tem muitas mulheres que pensam como eu. 

Existe milhares de crianças querendo um lar, uma familia pra chamar de sua, ser amada, paparicada não custa nada pensar antes de colocar mais um ser no mundo sendo que já tem milhares por ai querendo pelo menos um pouco de atenção. Vamos pensar por esse lado então? Tudo bem, se quiser gerar um filho. Tudo bem também não querer gerar um isso não vai te fazer mais ou menos mulher. 

ADOTE <3

Obrigada por ter lido até aqui, um grande beijo pra você e obrigada pelo carinho *-*



#BlogagemColetiva: Meus filmes nacionais preferidos

Vai ter lista dos melhores filmes nacionais sim e se reclamar vai ter duas!

Esse mês de novembro é na verdade comemorado o aniversário da primeira exibição pública de cinema. Dia do cinema é comemorado dia 19 de junho.

Então mês passado eu estava pensando em fazer um post de filmes brasileiros que já assisti ai esse mês o blogs que interagem  sugere o tema que eu queria tanto falar aqui no blog, claro que eu escolhi esse né?
Vamos então aos melhores:

1°O auto da Compadecida



Sinopse: As aventuras dos nordestinos João Grilo (Matheus Natchergaele), um sertanejo pobre e mentiroso, e Chicó (Selton Mello), o mais covarde dos homens. Ambos lutam pelo pão de cada dia e atravessam por vários episódios enganando a todos do pequeno vilarejo de Taperoá, no sertão da Paraíba. A salvação da dupla acontece com a aparição da Nossa Senhora (Fernanda Montenegro). Adaptação da obra de Ariano Suassuna.

2° Lisbela e o Prisioneiro



Sinopse: Lisbela (Débora Falabella) é uma moça que adora ir ao cinema e vive sonhando com os galãs de Hollywood dos filmes que assiste. Leléu (Selton Mello) é um malandro conquistador, que em meio a uma de suas muitas aventuras chega à cidade de Lisbela. Após se conhecerem eles logo se apaixonam, mas há um problema: Lisbela está noiva. Em meio às dúvidas e aos problemas familiares que a nova paixão desperta, há ainda a presença de um matador (Marco Nanini) que está atrás de Leléu, devido a ele ter se envolvido com sua esposa (Virginia Cavendish).

3° Boa Sorte




Sinopse: Após uma série de problemas comportamentais, o adolescente João (João Pedro Zappa) é internado pela família em uma clínica psiquiátrica. No local ele conhece Judite (Deborah Secco), também paciente, por quem logo se apaixona. Ela não tem muito tempo de vida e ambos sabem disto, o que não impede que iniciem um intenso romance.

4° Romance



Sinopse: Romance é a história de amor de um casal de atores que vive na agitada e conturbada cidade de São Paulo. Ana e Pedro encenam uma adaptação de O Romance de Tristão e Isolda para o teatro, e as cenas de amor e discussões sobre a paixão são o pano de fundo desta relação. O romance entre os dois vai bem até a chegada de Danilo, produtor de TV, que convida Ana para atuar em novelas. O sucesso da atriz é inevitável, provocando ciúmes e incompreensão por parte de Pedro, que passa a desconfiar de Ana.

5° O anos em que meus pais saíram de férias




Sinopse:  Mauro (Michel Joelsas) é um garoto mineiro de 12 anos, que adora futebol e jogo de botão. Um dia, sua vida muda completamente, já que seus pais saem de férias de forma inesperada e sem motivo aparente para ele. Na verdade, os pais de Mauro foram obrigados a fugir da perseguição política, tendo que deixá-lo com o avô paterno (Paulo Autran). Porém o avô enfrenta problemas, o que faz com que Mauro tenha que ficar com Shlomo (Germano Haiut), um velho judeu solitário que é vizinho do avô de Mauro. 

6° S.O.S Mulheres ao mar




Sinopse: Desiludida com o fim de seu casamento, Adriana (Giovanna Antonelli) decide reconquistar o ex-marido Eduardo (Marcelo Airoldi), embarcando no mesmo cruzeiro onde ele está com a nova namorada, uma estrela de novelas. Adriana leva no navio a irmã, Luiza (Fabíula Nascimento) e a empregada, Dialinda (Thalita Carauta). Essas três mulheres acabam descobrindo caminhos novos e surpreendentes para suas vidas.


Fiz uma lista enorme, mas né? Nã dá pra colocar todos, bem que eu queria. Pra mim esses são os melhores, e os seus? Me diga ai nos comentários (: